jardim

A gente tinha um canteiro de bambuzinho na lateral da casa. Não vou dizer que é minha planta favorita, porque realmente não é, mas acho que, já que ele vivia lá, deveria continuar. Mãããs, não foi bem assim que aconteceu.

Chamei um jardineiro pra desopilar o coitado do bambu, mas tinha tanta folha seca e lixo junto que no final o pobre não pôde voltar pro seu lugar de origem. Ele não ia se recuperar, ia sofrer muito se fosse replantado.

Daí que a gente acabou precisando de um jardim novo e sexta passada fui no ceagesp com a mama.

Gente, que que é aquele lugar? Tinha esquecido como era divertido!! Dá vontade de comprar todas as plantinhas, as florzinhas, os vasinhos e tudo mais que tem lá. E o preço super compensa a viagem.

Nosso jardim ficou assim:

Lirio da paz, dracena e lágrima de cristo (sim, teremos um pergolado!!). Prometo foto da fachada completa em breve!

E hoje fiquei sabendo de uma vizinha que a prefeitura planta uma árvore na sua casa! É só ligar no 156 e pedir uma árvore. Eles plantam na frente da sua casa ou onde vc quiser, desde que não seja na frenta da casa de uma outra pessoa. É só pedir! Não é o máximo?

Entrei pra campanha dela por um bairro mais arborizado. Sou super a favor, pena que não tem espaço pra mais uma árvore lá!

where is the cake

Fiquei tanto tempo sem postar que parece que esqueci tudo! Escrevi o post todo e na hora de inserir a foto fiz tanta coisa errada que o firefox travou, reiniciou e eu perdi tudo o que tinha feito…….Mas vamos lá!

Enquanto não conto aqui o grande motivo por trás da minha ausência no blog, vou tentar voltar a postar diariamente como eu vinha fazendo. Prometo que vou fazer o possível e o impossível!! Ultimamente ando boa em coisas impossíveis!! ahahha

Além dos deliciosos cupcakes de verdade, a Paulets começou a fazer um cupcake de mentirinha mas deixou ele inacabado na minha mesa do atelier. Eis que eu não podia mais deixá-lo do jeito que estava e tomei a liberdade de costurar um frufruzinho e uma cerejinha pra deixar o bolinho mais apetitoso:

Pra forminha, a gente usou aqueles vasinhos que a gente ganha em festinha infantil com lembracinha dentro e que tem aos montes na 25 de março. Pro bolinho pode ser uma bolinha de isopor ou uma bola de natal velha encapada com tecido. Para o glacê, fiz um frufru de feltro branco pra parecer marshmallow (hummm!) e para a cerejinha, nosso famoso fuxico que recheiei com retalhos de feltro.

Assim como os cupcakes de verdade, pode enfeitar como quiser!!

E se eu fosse vc, dava uma espiadinha no blog da Paulets, pra ver o que a gente tá aprontando e ficar mais perto de saber a resposta da tal perguntinha….

ausência temporária…

gente, desculpa minha ausência!!

não tá dando tempo nem pra dormir, imagina pra escrever aqui no blog…..

já já eu volto!

tubinho

Devia ter feito um tutorial dessa! Juro que devia, mas me empolguei tanto quando tive a idéia, que nem deu tempo de pegar a máquina….

Lá no atelier eu tenho váááários tubos de papelão, daqueles que vem dentro de rolos de tecido e são bem mais grossos que o rolinho do papel higiênico. E de novo, não pude jogar fora! Imaginei que um dia pensaria em alguma coisa pra fazer com eles.

Nada como um tecidinho florido, um soquete e uma super inspiração na luminária da amiga Helô não resolvam:

Lembrou de alguma coisa, frô?

: )

dica boa!

Essa é uma dica que eu aprendi com a Paula Simões ou Paulets para os íntimos, minha cunhada mais que querida e multitarefas!!

Ela guarda todos os vidrinhos de leite de coco das deliciosas receitas que ela faz e decora para usá-los como vasinhos:

Fica bem colorido e alegre dependendo da cor que vc escolhe e é super fácil de fazer. Sabe aquelas linhas de crochê? Então, são aquelas que tem várias cores no novelo que dão esse efeito listradinho, vc nem precisa trocar de linha no meio do trabalho e é só ir colando com cola branca.

Dá super certo!

filha de peixe…

Pexinha que sou, não tem como não citar a  minha mãezinha querida que me ensinou a bordar, costurar, pintar e a fazer mil coisas lindas. [Menos a fazer origamis, né? hehehe]

Pois é, talentosa como só ela pode ser, faz maravilhas com tudo que passa por suas mãozinhas. Uma colcha com 6 mil fuxicos não a assusta e ainda inspira a minha vó a começar uma também. E assim vai formando nosso cardume.

Eis que, eu e minha mãe, ficamos louca atrás de cordas grossas ou lãs muuuito grossas pra fazer pufes e almofadas. Compramos os fios mais grossos que encontramos. Mas em uma almofada pequena vai embora, pelo menos, uns 3 novelos do cordão e uns 6 novelos da lã. Haja matéria prima pra produzir um pufe…..

Mas ficaram lindas e têm espacinho reservado na minha casinha…..sabe, aquela….? Então….

Enquanto isso, as almofadas estão a venda na nossa lojinha da Elo7 e a gente namora os pufes da designer Christien Meindertsma.

Ah! se alguém souber onde compra um cordão grosso assim, me conta!!

havaiando…

Eu tinha um par de havaianas brancas que estavam bem encardidinhas. Quem já teve uma par de chinelos brancos sabe que ele dura pouco tempo na cor original e, logo mais, logo menos, encarde duma forma que nem a coitada da cândida limpa! E as minhas estavam assim com o pézinho no lixo já.

Mas como cada vez mais eu acho que nada deve ir pro lixo…..não consegui jogar fora. É eu sei, desse jeito eu não entro em casa daqui a pouco. Mas pra isso serve o atelier, pra eu guardar muitas coisas que podem ser úteis um dia!!

Daí que resolvi fazer um porta revistas. Como meu banheiro é pequenininho e só tem parede, pensei que seria um opção viável, pois iria ocupar pouquissimo espaço e as revistas ficariam mais organizadas. E foi assim:

olha o passo a passo, pra quem se sentir inspirada (o):